Diamantes: entenda os 4Cs e confira dicas de cuidados

Marilyn Monroe já dizia que os diamantes são os melhores amigos de uma mulher. Se quer saber mais sobre o tema, então, fique atenta e entenda, com imagens, os 4Cs (Colour, Carat, Clarity e Cut) e também dicas de cuidados.

Por um lado, os diamantes são a substância mais dura da natureza; por outro lado, são consideradas pedras preciosas pela sua inegável beleza.

Assim sendo, esta pedra é formada por carbono e em grandes profundidades, portanto a cerca de 150 quilómetros abaixo da superfície terrestre, bem como a temperaturas superiores a 1.500 graus centígrados.

Chega à superfície por via das emanações vulcânicas. No entanto, o aumento da procura viabilizou o desenvolvimento de diferentes técnicas de produção de diamantes de forma artificial. Com efeito, atualmente há diamantes a serem reproduzidos em laboratório de altas pressões e temperaturas.

Na Natureza, na sua forma mais pura, os diamantes são mais comuns em determinados países, como por exemplo, Botsuana, África do Sul, Rússia e Austrália, que são, aliás, os maiores produtores de diamantes do mundo.

Quais os usos mais comuns dos diamantes?

Na verdade, qualquer joia poderá incluir pelo menos um diamante. Não só nos famosos anéis de noivado que referimos, como também em colares, pulseiras, brincos e até broches ou bandoletes.

Colares nova Coleção Lux da Rebecca Gioielli – Ouro e Diamante
Brincos nova Coleção Lux da Rebecca Gioielli – Ouro e Diamante

Entenda os 4Cs dos diamantes

Os diamantes não são todos iguais. Então, foi criado um sistema global conhecido como os “4 Cs” para assegurar a qualidade dos diamantes e que diz respeito a padrões desta pedra preciosa. Os termos são em inglês e explicamos, o que significam:

  • Colour: cor;
  • Carat: o peso em quilates;
  • Clarity: o grau de pureza;
  • Cut: o tipo de corte.

Colour

Quando na natureza, a maioria dos diamantes incolores tem uma certa tonalidade amarela. Deve ainda saber que quanto menos cor o diamante tiver, mais raro será e, sobretudo, mais caro.

Imagem: Diamond Colour. Fonte: GIA

A saber, a indústria criou uma escala de classificação de cores de diamantes:

  • D: excecionalmente incolor extra
  • E: excecionalmente incolor
  • F: perfeitamente incolor
  • G: nitidamente incolor
  • H: incolor
  • I: cor levemente percetível
  • J: cor percetível
  • K: cor levemente visível
  • L: cor visível
  • M – N: cor levemente acentuada
  • O – Z: cor acentuada
  • Acima de Z: cor incomum ou extraordinária

Carat

O quilate é uma unidade de medida de peso que representa 200miligramas, ou 1/5 de uma grama. Por esta lógica, um diamante de 1 quilate pesa então 0,20 gramas, logo, quanto maior o peso (quilate) maior será a pedra.

Imagem: Diamond Cut. Fonte: GIA

Clarity

Esta característica é a que se refere à pureza do diamante, que, por sua vez, deve brilhar com profusão e apresentar uma espécie de “fogo interno”. Conquanto, é isto que o torna a mais valiosa das pedras preciosas.

Imagem: Diamond Clarity. Fonte: GIA

Esta pureza indica a presença ou ausência de inclusões e manchas que possam baixar o valor e que estão relacionadas com a quantidade, tamanho, posição e natureza das imperfeições. Também existe uma escala aceite a nível internacional:

  • Flawless: internamente e externamente puro
  • If: internamente livre de inclusões
  • VVS1 e VVS2: inclusão ou inclusões muito pequenas, apenas percetíveis a lupa de 10 vezes;
  • VS1 e VS2: existência de inclusões muito pequenas, difíceis de serem visualizadas com lupa de 10 vezes;
  • SI1 e SI2; inclusões pequenas, fáceis de serem visualizadas com a lupa de 10 vezes;
  • I1: inclusões evidentes com lupa de 10 vezes;
  • I2: uma inclusão grande ou inúmeras inclusões menores, visíveis a olho nu;
  • I3: uma inclusão grande ou inúmeras inclusões menores, e totalmente visíveis a olho nu.  

Cut

O corte do diamante diz respeito à forma como este foi cortado e lapidado. Para muitos especialistas, esta é mesmo a característica mais importante para classificar um diamante. O que deve saber é que quanto melhor for o corte, a lapidação, a simetria e o polimento do diamante, mais valioso ele será.

Imagem: Diamond Cut. Fonte: GIA

O processo do corte consiste em dois parâmetros diferentes: quer as proporções (ângulos e alturas); quer o grau de acabamento (simetria e polimento).

Dicas de cuidados

Sendo uma pedra tão preciosa e valiosa, há que saber cuidar devidamente dos diamantes, visto que nada dura para sempre e eles não são exceção.

Apesar de ser um dos materiais mais duros que existe, pode acontecer de partir em várias partes, caso sofra um impacto fortíssimo.

Por isso, se tiver a fazer desporto, por exemplo, ou trabalhos manuais ou nas limpezas domésticas, sempre convém retirar as joias.

Ademais, há que ter também cuidado na forma como guarda os seus diamantes: idealmente cada peça deve ser embrulhada em papel de seda e colocada dentro de um saco de pano. Assim conseguirá um nível de proteção máxima.

Para limpar, o ideal é deixar a peça durante 30 minutos numa solução em proporções iguais de amoníaco e água fria. Depois, esfregue levemente com uma escova bem macia e muito gentilmente. Volte a mergulhar a peça na solução líquida e depois seque bem com papel absorvente. Mas o melhor mesmo será levar as peças a um profissional, que saberá exatamente o que fazer.

Deixe uma resposta